As tendências das mídias sociais raramente permanecem as mesmas de um ano para outro. Essa é a própria natureza da mídia social, certo?

O tema abrangente para marcas rumo a 2020: repensar o que é “sucesso” para o marketing de mídias sociais em geral.

Hoje, as empresas têm a tarefa de encontrar um equilíbrio entre dar sentido a seus dados sociais e, ao mesmo tempo, encontrar novas maneiras de interagir com os clientes.

E talvez não haja melhor momento do que agora para redirecionar e refletir sobre como a sua empresa aborda as mídias sociais a longo prazo.
Nove tendências de mídias sociais para observar em 2020
A seguir, está a nossa análise das tendências de mídias sociais de 2020 com base em pesquisas recentes e acontecimentos no cenário.

Não importa o que você esteja vendendo, você deve manter essas tendências em mente ao definir sua estratégia social no Novo Ano.
1. Marcas reavaliando as métricas que mais importam
Conforme destacado pelo mais recente Sprout Social Index, os profissionais de marketing estão analisando uma variedade de métricas para determinar o que funciona e o que não funciona nas mídias sociais.

No entanto, a remoção testada de curtidas públicas no Facebook e Instagram pode forçar uma mudança de “curtidas” como unidade de medida para o desempenho do conteúdo.

E mesmo que as curtidas não desapareçam totalmente, essa tendência sinaliza a necessidade das marcas analisarem além dos dados de nível superficial.

Um bom exemplo: quase dois terços dos profissionais de marketing pesquisados pelo Sprout sentiram que a escuta social será crucial em 2020. Mergulhando em conversas e análises de sentimento, os profissionais de marketing estão cada vez mais preocupados com o que está sendo dito, em vez de quantas pessoas estão falando ou visualizando uma única postagem.

A conclusão importante aqui? Um engajamento de longo prazo significa mais do que um aumento de curtidas de curto prazo. Em vez de perseguir um momento viral, as marcas estão, com razão, tentando entender o que está impulsionando as conversas com os clientes.
Como adicionar notas de perfil no Sprout

Leve suas interações para o próximo nível, aproveitando a capacidade de personalizar facilmente a comunicação com o público com o Sprout.

Na guia Mensagens, basta clicar no avatar de um usuário e, na nova janela que é exibida, revisar ou adicionar notas, contexto, qualquer informação útil que você gostaria de manter para si mesmo ou compartilhar com os outros membros da equipe.

Nosso recurso Contact Profile Views pode ser usado com Twitter, Facebook, LinkedIn e Instagram. Experimente este recurso gratuitamente com um teste de 30 dias.
2. O crescimento de comunidades privadas movidas por interesses
Pegando carona na última tendência, os profissionais de marketing estão cada vez mais focados em construir conexões significativas com seu público-alvo versus qualquer pessoa e todo mundo.

Claro, as marcas desejam alcançar o maior número possível de clientes.

Dito isso, a importância do marketing para grupos definidos por interesses e paixões compartilhados mostra a necessidade das marcas se concentrarem em falar para indivíduos, em vez de falar para uma ampla faixa demográfica.

Estamos observando muito isso em relação a marcas que buscam atingir consumidores mais jovens. Por exemplo, as marcas estão mais capacitadas do que nunca para responder diretamente aos clientes e, da mesma forma, falar sua língua com uma voz de marca distinta.

Além disso, observe que o conceito de privacidade e comunidade está impactando a forma como os consumidores modernos abordam as mídias sociais.

Embora as pessoas tenham muito interesse em se engajar com as marcas, os consumidores também estão se tornando mais seletivos em relação às suas interações.

Por exemplo, novos recursos como o Instagram Threads permitem que as pessoas compartilhem suas histórias apenas com um grupo seleto de amigos. Isso confere à plataforma uma sensação mais íntima, apenas para amigos.

Enquanto isso, o marketing do Facebook Group continua a ser uma forma valiosa de comercializar para comunidades menores e privadas, pois o alcance orgânico no Facebook é estável para a maioria das marcas.

E isso realmente nos leva ao nosso próximo ponto.
3. Anúncios sociais mais avançados, dinâmicos e diretos
As marcas ainda estão investindo maciçamente em anúncios sociais por um bom motivo.

Em virtude de os consumidores estarem cada vez mais confortáveis com o conceito de compras sociais em geral.

Associado ao fato de que os anúncios estão se tornando mais avançados, é mais fácil do que nunca para as marcas encorajarem negócios diretos de clientes nas mídias sociais.

Por exemplo, a recente implementação de experiências de anúncios personalizados no Facebook entrega produtos dinamicamente aos clientes, mudando formatos (carrossel, coleção) e chamadas à ação com base em quem está sendo atendido.

Enquanto isso, a recente introdução do Instagram shopping também destaca o crescimento da venda social direta.

A plataforma representa essencialmente outro braço para marcas de comércio eletrônico e varejo que procuram começar a vender no Instagram sem ter que canalizar seguidores para um link de bio.

E até mesmo a plataforma de anúncios do LinkedIn evoluiu recentemente para ajudar as marcas B2B a apresentar seus produtos aos clientes relevantes.

O ponto aqui é que as empresas não precisam ter vergonha de vender por meio de anúncios em 2020. Eles dispõem de muitas opções para serem mais direcionados e atraentes, crescendo quase universalmente em todas as principais plataformas sociais.
4. As marcas estão colocando influenciadores sob um microscópio
A popularidade do marketing de influenciadores como uma forma autêntica de anunciar produtos está bem documentada.

E embora em 2020 os influenciadores não estejam indo a lugar algum, as marcas estão, com razão, observando os relacionamentos dos influenciadores com um senso de escrutínio.

O aumento de influenciadores falsos e a potencial redução da ênfase em “curtidas” como uma métrica de engajamento sinaliza a necessidade de os influenciadores serem capazes de recuperar os preços cobrados com dados.

Você se lembra do que dissemos antes sobre a importância da união das comunidades? O mesmo vale para o espaço dos influenciadores. Estamos observando cada vez mais marcas se conectando com nanoinfluenciadores, representando contas com apenas alguns milhares de seguidores.

O conceito é simples: públicos menores são mais significativos e engajados em comparação com um “influenciador” que está pura e simplesmente buscando “Curtidas” e ofertas de marcas.

Os profissionais de marketing que procuram desenvolver relacionamentos com influenciadores não devem evitar fazê-lo. Basta entender o que um determinado influenciador oferece e se o público dele é significativo ou não para a sua marca.
5. Os Stories não estão desacelerando
Os Stories têm sido uma das maiores tendências de mídias sociais dos últimos dois anos e 2020 parece não ser diferente.

O domínio do Instagram Stories fala por si. No entanto, observe também que os Stories do Facebook estão no mesmo nível em termos de engajamento com aproximadamente 500 milhões de usuários diários.

Conforme destacado em nossa análise das tendências do Instagram, os Stories e as pesquisas interativas são formas excepcionais de comunicação com o seu público, fazendo com que o seu conteúdo pareça mais “necessário”.

Juntamente com os novos recursos de negócios do Instagram, incluindo Growth Insights e “Stories About You”, esteja preparado para mais Stories ainda em 2020.
6. O conteúdo de vídeos continua crescendo
Os vídeos de formato longo e curto estão entre os conteúdos mais compartilhados nas mídias sociais.

Para refletir: o YouTube perde apenas para o Facebook em termos de usuários ativos. Embora o Instagram possa ser considerado o principal centro de influenciadores, cada vez mais as marcas e profissionais de marketing estão migrando em massa para o YouTube.

Enquanto isso, o Instagram está tentando dar uma nova vida à IGTV. Com a IGTV apresentando vídeos de paisagem, teremos que esperar para conferir como as marcas aproveitarão a oportunidade, o que poderia facilitar o redirecionamento dos conteúdos de vídeos de outras plataformas.

E, claro, precisamos falar sobre o TikTok.

O sucessor espiritual do Vine pode ser um desafio para as marcas agora, mas sua popularidade entre os consumidores e influenciadores mais jovens é reveladora. Com mais de 1,5 bilhão de usuários, rotular a plataforma como fogo de palha seria prematuro.

Já falamos antes e vamos dizer de novo: as marcas realmente não podem mais ignorar o vídeo. Com tantas opções entre anúncios e vídeos orgânicos, a barreira de entrada é menor do que nunca quando tudo o que você precisa é um smartphone.
7. Torne seu público essencial para a sua estratégia de conteúdo
A metade dos profissionais de marketing pesquisados no Sprout Social Index observou que o conteúdo gerado pelo usuário estaria entre as principais tendências de mídias sociais de 2020.

E estamos totalmente de acordo!

Mais uma vez, isso destaca a necessidade de as marcas estabelecerem conexões com o seu público por meio de conteúdo centrado no cliente.

Fazê-lo não apenas constrói relacionamentos com a marca, como também incentiva um fluxo constante de conteúdo de seus seguidores. Por exemplo, marcas como Zenni usam sua hashtag #justgotmyzennis para mostrar os clientes satisfeitos e exibir os seus produtos mais recentes.

Os consumidores modernos ficam felizes quando as marcas lhes dizem o que postar. Encorajar o conteúdo gerado pelo usuário e as fotos dos clientes é um movimento excepcional para o engajamento e para o bem da prova social.

Com tanta competição no espaço social, qualquer coisa que você possa fazer para criar conteúdo centrado no cliente é uma vantagem.

8. Repensando quais plataformas sociais merecem a sua atenção
Como você deve ter notado, um traço comum entre nossas tendências de mídias sociais para 2020 é a necessidade de reavaliar e refletir.

Questionário pop: quais plataformas sociais foram as melhores em 2019?

A resposta curta? Nenhuma delas.

Apesar da crença popular, nenhuma plataforma está realmente “morta”. Como resultado, as marcas devem realmente repensar onde gastam seu tempo e tentar se concentrar nas plataformas onde está o seu público.

Por exemplo, o Linkedin está auferindo um crescimento insano para profissionais de marketing B2B. O SnapChat realmente viu um aumento geral no número de usuários ativos diários em 2019, mesmo com o surgimento do TikTok.

Enquanto isso, o Pinterest está gerando uma receita significativa para marcas de consumo em comparação com outras mídias sociais.

Tradução? É crucial entender como você está gastando seu valioso tempo nas mídias sociais e se seus esforços estão valendo a pena.  Por exemplo, você pode apontar claramente o ROI de sua presença no Facebook ou Instagram? É aqui que se deve entender o real significado por trás de suas métricas de mídias sociais: não persiga métricas enganosas nas maiores plataformas para seu próprio bem. Pense onde sua marca pode mais se destacar, seja por meio de artigos longos no LinkedIn ou conteúdo visual em plataformas com muitas fotos.

E assim…
9. Os profissionais de marketing são responsáveis por seus dados de desempenho
Conforme destacado pelo Sprout Social Index, 63% dos profissionais de marketing relatam regularmente dados sociais aos seus superiores.

Conseguir um lugar para as mídias sociais na mesa executiva significa ser capaz de “provar” quanto vale a sua presença. Isso significa monitorar conversas, engajamento e crescimento e disponibilizar esses dados prontamente para a sua equipe.

As ferramentas como o Sprout Social facilitam o rastreamento desses pontos de dados e a sua condensação para os seus colegas. Fazer isso não apenas facilita a conferência do que está funcionando nas mídias sociais, mas também traduz esses dados para pessoas fora do seu departamento.

E com isso, encerramos nossa lista das mais recentes tendências nas mídias sociais!
Quais tendências de mídias sociais em 2020 terão o maior impacto em sua marca?
Como sempre, as mídias sociais estão mudando.

Você está acompanhando?

A boa notícia é que nenhuma dessas tendências exige que você reinicie sua presença social do zero. Idealmente, essas descobertas podem ajudá-lo a refletir sobre o que está funcionando, o que não está e quais caminhos você pode explorar para fazer de 2020 o seu ano.

Entretanto, adoraríamos saber a sua opinião! Qual das últimas tendências de mídias sociais você acha que definirá 2020? Quais são os seus objetivos para o ano novo? Conte-nos nos comentários abaixo!